Projeto America do Sul

…Sorriso de quase nuvem, os rios, canções, o medo, o corpo cheio de estrelas, o corpo cheio de estrelas

…Como se chama a amante desse país sem nome, esse tango, esse rancho, esse povo, dizei-me arde o fogo de conhecê-la, o fogo de conhecê-la…

“Soy loco por ti América…   Soy loco por ti amores”                      

(Gilberto Gil e Capinam)

 

Barrinha

       

Ainda na minha adolescência tive a oportunidade de fazer minha primeira grande viagem. Foi um presente, troquei a valsa dos 15 anos por uma excursão à Argentina, Uruguai e Sul do Brasil. Nunca me arrependi por não ter apagado as velinhas!

Foi a primeira vez de muita coisa: viagem de avião, numa época em que existia todo um “glamour”, um certo esmero no vestuário, refeições à bordo e não as barrinhas de cereais ou os sanduíches frios de hoje. Hospedagem em hotéis, passeios de lancha e ferry boat, sabores, cores e cheiros diversos. E assim conheci Buenos Aires e pela primeira vez ouvi o tango argentino no El Viejo Almacén: El dia que me quieras”… “Mi Buenos Aires Querido”…

Sentíamos o ranço da copa de 78, Maradona provavelmente se iniciava nos campinhos de bairros.”Don’t Cray for me Argentina”, fazia-nos conhecer a história de Evita e Peron! Ainda teríamos a Guerra das Malvinas e a crise econômica que diminuiria o charme e os ares de cidade européia da Capital. As letras de Borges só conheceria depois!

Fiquei impressionada com a exuberância daquelas regiões, em especial com a imagem da Cordilheira dos Andes, e desde então a vontade de descobrir o Mundo, avistar novos horizontes, conhecer outros povos e suas culturas genuínas permaneceu em meus pensamentos.

Por outros lugares eu fui no decorrer desses anos. Mas, agora não se trata de uma simples viagem turística e sim, de puro conhecimento e aprendizagem. E como não poderia deixar de ser, este primeiro projeto será pela América do Sul por onde caminhei há três décadas.

 O Roteiro 

O Planejamento