Diferentemente das outras etapas do Projeto América do Sul, esta surgiu de forma praticamente inesperada (veja aqui). Apesar do pouquíssimo tempo de planejamento (cerca de 40 dias) e da grande extensão de deslocamento (visitar 5 países da América do Sul), resolvi que estava na hora de dar mais um passo nesse projeto e  dessa forma praticamente completá-lo.

Assim surgiu a Rota 4: América do Sul x 5.   5 serão os países visitados (Peru, Chile, Argentina, Paraguai e Uruguai), onde além de suas capitais, algumas das regiões de relevância histórica e beleza natural desses países serão percorridas. O tempo total gasto será de um mês (30 dias).

  • Planejamento

Compras e reservas pela internet, ainda no Brasil

Estabeleci o roteiro entre os 5 países definidos. Em seguida, como em todas as outras viagens, a internet foi fundamental para a reserva de hotéis, quase todas realizadas pelo site da Decolar.com (com pagamento prévio) e três pelo site Booking.com. No entanto, dois destes eu desisti já em viagem; um porque exigia uma parcela do pagamento antecipadamente, via transferência de valor, após um contato do hotel (que não houve e só me dei conta já no Peru). Não quis arriscar e chegar no hotel sem reserva. Dessa forma reservei (através da Decolar.com) o hotel de Trujillo pertencente a mesma rede do qual me encontrava em Chiclayo. O outro hotel reservado, mas que não fui, era uma alternativa, caso fosse necessário permanecer em Posadas, na Argentina, antes de seguir para o Paraguai (o que não houve necessidade).

Como os deslocamentos seriam grandes, foram necessários vários trechos por via aérea. Cinco deles obtidos com o resgate de pontos do Multiplus (São Paulo-Lima; Assunção-Buenos Aires; Montevidéu-Rio de Janeiro “classe executiva”; Rio de janeiro-Guarulhos e Guarulhos-Recife). Outros cinco trechos foram comprados no site da Decolar.com (Lima-Chiclayo; Trujillo-Lima; Lima-Santiago; Santiago-Buenos Aires e Buenos Aires-Salta).

Das passagens para as viagens por via terrestre, uma foi comprada antecipadamente no site da Cruz del Sur (Chiclayo-Trujillo),  outra através do site Ticketonline (Salta-Corrientes-Posadas).

Comprei o bilhete para passeio no Tren a Las Nubens  no site oficial. Porém, o pagamento se deu através do BITBookings.  Para os passeios em Chiclayo (Tumbas Reales de Sipan, Huaca Rajada, Tucume, Museu de Sican, Museu Bruning, Chan Chan, Complexo Arqueológico El Brujo, Huacas del Sol e de La Luna) fiz as reservas com a Moche  Tours, porém o pagamento só foi feito em Chiclayo. Com a Decolar.com fiz a compra do passeio para a Quebrada de Humahuaca.

Reservei o transfer do Aeroporto de Lima para o hotel como Taxi Datum.com. Todos os demais deslocamentos entre aeroportos e hotéis foram feitos por taxi credenciados, contratados no desembarque ou através dos hotéis. Apenas em Trujillo, tive um transfer para o aeroporto como cortesia do Hotel Costa del Sol.

O mesmo procedimento foi utilizado quando as viagens foram de ônibus e da rodoviária segui de taxi para o hotel e vice-versa, exceto em três ocasiões: a primeira para a travessia de Posadas, na Argentina, para  Encarnacion, no Paraguai, onde, da rodoviária (Posadas) utilizei o ônibus internacional que me deixou na rua do hotel em que fiquei em Encarnacion; a segunda, quando deixei Encarnacion com destino a Assunção e fui a pé até a rodoviária para pegar o ônibus; a terceira, em Colônia do Sacramento, quando do Porto me dirigi a pé até a pousada onde me hospedei e dela para a rodoviária no dia em que viajei para Montevidéu.

  • Documentos Necessários

Utilizei o passaporte, mas em todos os países visitados é aceita Carteira de Identidade Nacional Civil (RG) em bom estado de conservação e com fotografia recente.

Não há a necessidade de visto para permanência de turista por menos de 90 dias. Informações detalhadas e atualizadas sobre a necessidade de vistos e documentos para todos os países do mundo podem ser obtidas no site do Ministério de Relações Exteriores.

Nenhum tipo de vacina foi exigido nesse período (2016). Mesmo assim recomendo que não embarque sem o esquema de vacinas atualizado e se informe com antecedência se há alguma situação epidemiológica especial no destino (os).

  • Dinheiro

Foram utilizadas cinco moedas diferentes: Nuevo Sol (Peru), Peso Chileno, Peso Argentino, Guarani (Paraguai) e Peso Uruguaio.

  • Seguro Saúde

Não existe obrigatoriedade de um seguro de saúde para se visitar esses países. Mas como sempre faço ao viajar para fora do país, adquiri um da Assist Card e um complementar da Vital Card. Afinal estava viajando após convalescença.

  • Idioma

Em todos os países o espanhol é o idioma oficial, porém no Paraguai há uma segunda língua oficial, o Guarani. No Peru, também se utiliza o quéchua e o aimará.

  • Deslocamentos

Utilizei como meio de transporte nessa viagem ônibus, trem, barco e avião.

Aéreo

Em todos os trechos foi utilizada a LATAM

Terrestre

Chiclayo => Trujillo (Cruz del Sur) /Peru

Santiago<=> Valparaíso (Turbus) /Chile

Salta => Corrientes (Flechabus) => Posadas (Rio Uruguai) /Argentina

Posadas=> Encarnacion (Serviço Internacional Encarnacion-Posadas)

Encarnacion =>Assunção (La Encarnacena)

Colônia del Sacramento => Montevidéu (COT)

Fluvial

Buenos Aires => Colônia del Sacramento (Buquebus)

Trem

Passeio turístico de  Santo Antônio de Los Cobres ao viaduto La Polvorilla.

Fiz a compra do bilhete para o Buenos Aires Bus pela internet. Mas todos os outros bilhetes de ônibus turísticos comprei nos postos de vendas no local (Lima, Trujillo, Santiago, Colônia do Sacramento e Montevidéu).

  • Hospedagens

Faraona Grand Hotel (Lima/Peru)

Costa del Sol (Chiclayo/Peru)

Costa del Sol (Trujillo/Peru)

Hotel Majestic (Santiago/Chile)

Posada Casa de Borgoña (Salta/Argentina)

Lux Sur Hotel (Encarnacion/Paraguai)

Hotel Chaco (Assunção/Paraguai)

Atlas Tower Hotel (Buenos Aires/Argentina)

El Viajero Colonia Hostel (Colônia do Sacramento/Uruguai))

Hotel Orpheu Express (Montevidéu/Uruguai)

O Roteiro

Por onde andei