Afeganistão- É bom saber

_band_e_amir

***

Encruzilhada milenar de exércitos, mercadores, profetas e mendigos, foi também destino badalado de muitos hippies na década de 60 (século 20). Porém há mais de 3 décadas, palco de guerras, é considerado um dos países mais perigosos do mundo.

Estado Islâmico do Afeganistão

Capital: Cabul

Sistema de Governo: República Islâmica, Presidente

Idiomas oficiais: Dari e Pashitun. Porém existem dialetos locais por conta das várias etnias.

Religião: Islamismo (80% sunita e 20% xiíta), menos de 3% tem outra religião.

Moeda: Afegane           Câmbio

Fuso horário: + 7:30 hora (em relação à Brasília).

Documentos: 

  • Passaporte válido para o período em que estiver no país.
  • O Visto é exigido para brasileiros. Se na ocasião não exista representação diplomática no Brasil, deve ser solicitado em trânsito, em algum país onde haja representação do Afeganistão. Veja aqui.
  • Obrigatório Seguro Viagem/Saúde válido no Afeganistão, cuja apólice abranja, inclusive, possíveis ferimentos causados por atos terroristas
  • Na imigração: Podem solicitar ao viajante que se registre ao chegar ao país (no próprio aeroporto e é gratuito). Tenha em mãos as passagens aéreas, pois podem pedir.
  • Por conta de ser um país em conflito, é prudente que se registre em uma Embaixada Brasileira ao chegar, veja aqui.

Recomenda-se a vacinação contra poliomielite. Porém o Ministério das Relações Exteriores, no momento, recomenda que cidadãos brasileiros evitem, se possível, todo tipo de viagem ao país.

Lembrar que alterações podem ocorrer com relação aos requisitos para visitar o país.

Localização| Está numa encruzilhada no centro-oeste da Ásia. Faz fonteira com Irã, Turcomenistão, Uzbequistão, Tajiquistão, China e Paquistão.

mapaAspectos Geográficos|Dos seus 652.225 Km², 75% são ocupados por montanhas. Ao sul se estende uma planície desértica e ao norte, vales de origem fluvial. Grandes extensões do país são áridas, e o fornecimento de água doce é limitado. O país é dividido em 34 províncias.

afghanistan-78121_960_720

***

Clima|Árido e semi-árido. Invernos frios e verões quentes, com ampla variação térmica ao dia. As chuvas são escassas e ocorrem entre outubro e abril. Há frequentes tempestades de areia nas áreas desérticas, como também abalos sísmicos.

Devido as condições climáticas adversas a flora é pobre, com predomínio da vegetação de estepe. Porém nas encostas pode se encontrar bosques de coníferas (pinho, cedro). A fauna dica por conta dos dromedários, camelos, cabras montanhesas, raposas, pumas, lobos, chacais.

Previsão do tempo

Economia|Décadas de conflitos internos e invasões externas arrasaram a economia do país, que é considerado um dos mais pobres do mundo. A fonte de renda principal está no setor primário, com destaque na agricultura (trigo, milho, arroz, algodão, tabaco), pecuária (bois, carneiros caracul, de onde se obtém o astracã) e mineração. Possui reservas, pouco exploradas, de ouro, ferro, lítio, prata, gás natural, lápis-lazúli. Porém a maior fonte de renda é a produção do ópio da papoula, matéria-prima da heroína (cerca de 90% da produção mundial).  A indústria é precária, com destaque para o setor têxtil e alimentício.

Após 2001, com a queda do regime do Talibã e consequentemente ajuda estrangeira, tem havido esforço para melhorar a economia do país.

afeganistao

***

A história do Afeganistão se estende ao longo de 5 mil anos e seu povo contribuiu para o surgimento  de muitos impérios na Ásia Central. Em contrapartida teve a influência de vários povos como gregos, árabes, persas, indianos e chineses. Com a dinastia Timúrida houve a fundação de comunidades culturais e acadêmicas, período em que poesia, a arquitetura e a pintura chegaram ao seu ápice.

pizap-com14741528900212

***

Um pouco de História|

População|É constituída por um mosaico de etnias (14 grupos), resultado da sua localização e por ter sido ocupado por diferentes povos, principalmente entre os séculos 10 e 13, no tempo da Rota da Seda. Portanto o povo afegão não tem uma face típica da região, mas uma combinação de características étnicas. Pode ter pele escura ou mais clara, olhos azuis e cabelos loiros, olhos orientais escuros ou azulados.

  • Pushtuns (patanes): 40% da população. Os talibãs fazem parte dessa etnia. Organizam-se em tribos e a maioria fala o pushtu. São muçulmanos sunitas. Vivem mais no leste e no sul do país. Apresentam traços mediterrâneos e pele mais escura
  • Tadjiques: 25%  da população. Vivem mais no nordeste e no oeste do país. Era o grupo mais forte do ponto de vista político e econômico do país até a tomada do poder pelos talibãs, são os principais opositores desse grupo. Também são muçulmanos sunitas.  características físicas se assemelham às dos povos mediterrâneos com traços mongóis.
  • Hazaras: 20% da população. É o grupo mais pobre e mais perseguidos pelos talibãs. São muçulmanos xiitas. Têm características físicas semelhantes às dos mongóis e vivem mais na região central do país.
  • Uzbeques: 5 % da população
  • Nuristanis, baluques e outras etnias: 10% da população
pizap-com14743285269211

***

Apesar dos graves problemas decorrentes das guerras que assolaram o país, o Afeganistão é detentor de um patrimônio histórico e cultural ricos e diversificados, além de uma beleza bruta e natural. Portanto, deixando de lado todas as restrições com relação ao país, vamos dar uma olhada no que ele nos oferece de bom.

Cabul

Localizada no vale do Rio Cabul,  a 1.791 m.s.n.m, encravada entre as altas montanhas do Hindu Kush, a capital milenária (3.500 anos) não escapou dos violentos bombardeios durante a longa guerra civil em que mergulhou o país nas últimas décadas. Mas nos últimos anos vem tentando se reconstruir. Afinal, a vida segue.

800px-mountains_of_kabul

WikimediaCommons

A agitada capital se orgulha da sua herança de grande cidade comercial entre o Oriente e o Ocidente. Hoje, apesar da presença de altos edifícios e intenso tráfego, os bazares e outros marcos da cidade antiga é que são o centro da vida na cidade.

Bagh-e Babur Garden

Em 1504 o imperador mongol Zahir-ud-din Muhammad Babur (natural do Uzbequistão) aproveitando-se de uma rebelião da população contra o governante local, capturou Cabul após atravessar as montanhas do Hindu Kussh. Ali estabeleceu um governo até 1526. Durante esse período, construiu vários jardins pela cidade e manifestou o desejo de ser enterrado em um deles. Quando morreu foi inicialmente sepultado em Agra, mas poucos anos depois seus restos mortais foram transferidos para o jardim  que havia escolhido.

img42136

***

Distribuídos por 11 hectares, Bagh-e-Babur é o maior espaço verde público na cidade e uma das principais atrações.  Não se sabe exatamente qual era o se desenho na época de sua construção, pois caiu em desuso com o declínio do domínio mongol, sofreu avarias com terremoto no século 19 e teve acréscimos e remodelações de vários espaços ao longo dos anos. Foi seriamente danificado com os combates de facções entre 1992 e 1993, reaberto ao público após restaurações. Além do túmulo há uma mesquita em mármore (século 17) em um dos terraços,  caravancerai, canais e jardins.

pizap-com14741638460531

***

Shah-Do Shamshira Mosque

Localizada no centro da cidade, às margens do rio Cabul, foi construída em 1920 por Amanullah Khan, que tentou introduzir uma série de reformas modernas para o Afeganistão. Em um design incomum para uma mesquita, possui vários níveis e fachadas desenhadas em estilo barroco italiano.

Mausoléu Timur Shah

Timur Shah foi o segundo na dinastia Durrani e transferiu a capital para Cabul. O edifício hexagonal também está localizado às margens do rio Cabul. Teve sua construção iniciada em 1817, mas foi seriamente danificado nos combates. Recentemente foi restaurado.

timur-sha

***

Abdul Rahman Khan Mosque

***

 

pizap-com14743393342061

***

Museu Nacional do Afeganistão

Mazar-e-Sharif

Situada ao norte do país, é a capital da província de Balkh. Tem como principal destaque a Mesquita Azul (Santuário di Hazrat Alì) que, segundo a lenda, é onde estariam os restos mortais de Ali, primo e genro do profeta Maomé, supostamente trazido por um camelo branco, afim de salva-los da profanação por seus inimigos. No entanto, a maioria dos muçulmanos acredita que Ali esteja enterrado no Imam Ali Mesquita, Najaf, no Iraque.

pizap-com14741504111231

***

É de longe o marco mais importante em Mazar-e-Sharif, cujo nome significa “ Nobre Santuário”. O primeiro santuário foi construído no período da dinastia Seljúcida, porém, na época das invasões de Genghis Khan, em torno de 1220, foi soterrado ou destruído. No século 15 foi reconstruído pelo sultão Husayn Mirza Bayqarah. Túmulos de dimensões variáveis foram adicionadas para líderes políticos e religiosos afegãos ao longo dos anos, o que levou ao desenvolvimento de suas atuais dimensões irregulares.

mazar-e-sharit

No Ano Novo afegão -Now Ruz (21 de março)- milhares de muçulmanos prestam homenagens no Santuário de Ali. A cidade é também um importante mercado para lã karakul e tapetes afegãos tradicionais.

 

Band-e Amir

Parque nacional do Afeganistão localizado na província de Bamiyan  a cerca de 7 horas de carro e uma hora de avião de Cabul. Este belo vale é, sem dúvida, uma das atrações principais do país. Há ruínas de cidades antigas e fortalezas, mas a atração principal é a série de  seis lagos interligados e cercados por falésias de tom rosado.

***

A pureza da água e os minerais nela presentes fazem com que haja mudança durante o dia, variando numa paleta de cor, do azul escuro ao verde. Há séculos a beleza dessa região tem maravilhado diversos visitantes, de Alexandre, o Grande a Marco Polo.

lagos

***

Patrimônios Mundiais

Os Budas de Bamiyan

Entre as altas montanhas do Hindu Kush no planalto central do Afeganistão, o Vale de Bamiyan se abre para uma grande bacia limitada a norte por uma longo trecho de altos penhascos rochosos. Nessas falésias se encontram dois nichos onde estavam esculpidos os Budas gigantes (55 m e 38 m) que foram destruídos pelo Talibã em 2001.

afega

***

pizap-com14741724738361

***

O Vale de Bamiyan,  a 240 km de Cabul, ficava na Rota da Seda, uma rota de caravanas que ligava o Ocidente ao Oriente. A região foi um florescente centro Budista, cujos monges eremitas viviam nas cavernas esculpidas nas rochas, onde muitos deles a embelezavam com afrescos e estatuária religiosa. Não se sabe com precisão, mas é provável que toda essa arte tenha sido produzida entre o século 3 e 5.  Com a chegada do Islã à região, a atividade budista foi abandonada.

07_pintura-no-interior-de-uma-gruta-do-conjunto-dos-budas-de-bamiyan-thumb-600x403-44977

***

Os conjuntos com os nichos onde se encontravam os Budas, as várias cavernas que formavam os mosteiros, capelas e santuários budistas, alguns com restos de pinturas murais e figuras de Buda sentado, e todos os vestígios arqueológicos do Vale de Bamiyan, foram inscritos na lista de Patrimônio Mundial em Perigo pela UNESCO em 2003.

O Minarete de Jan

Na interseção de dois vales, na margem sul do rio Hari-Rud, entre altas montanhas da província Ghur, está o gracioso minarete de  65 m de altura, com 9 m de diâmetro na base. Completamente coberto com decoração geométrica em relevo sobre tijolos queimados, com inscrição em azulejo azul no topo, representa o auge da tradição arquitetônica e artística da região, que remonta o século 12.

pizap-com14741766719661

***

***

As ruínas da região (palácio, fortificações) além do Minarete foram em 2002 incluídos na lista de Patrimônios Mundiais em perigo pela UNESCO.

Herat

***

A terceira maior cidade do Afeganistão tem mais de 2.000 anos de história, Destruída e reconstruída algumas vezes, como centro intelectual e comercial foi disputada por sucessivos impérios. No presente é a região mais segura do país e tem predominância da etnia Hazara.

The Friday Mosque

pizap-com14743451659951

Wikitravel

A Mesquita da sexta-Feira tem cerca de 800 anos. Foi construída no período dos Timuridas e ampliada nos governos subsequentes. A forma atual foi dada nos últimos anos do século 15.

Cidadela de Alexandre (Ikhtiar-Al-Din Fort)

cidadela2

***

Edifício mais antigo da cidade,  construído por Alexandre, o grande. Ao longo dos séculos foi construída e reconstruída e serviu como prisão e fortaleza militar.

À medida que fui me aprofundando na história, surgiu um sentimento de compaixão por essa gente que, no decorrer de muitos anos, teve seu país como palco de incontáveis conflitos e guerras desencadeadas não só por divergências tribais, mas também pela disputa de poder político e econômico de outras nações.

Irei um dia ?

Não sei. Como sou aficionada por  História e Viagens, não descarto uma visita a qualquer país do mundo. Evidentemente que o Afeganistão, neste momento, não está na minha lista de desejos, mas deixo aqui algumas dicas práticas que podem servir de base para quem esteja pretendendo ir.

Para quem foi e puder acrescentar alguma dica, esteja à vontade para postar a sua contribuição.

Como Chegar:

Via terrestre:

Estando no Irã – Teoricamente é uma possibilidade de se atravessar a fronteira por terra partindo de Mashhad, onde haveria um consulado (oportunidade para se tirar o visto). Dali seguir para Herat. No entanto ter ciência de que possam ocorrer problemas na fronteira, como distúrbios provocados pela polícia de repressão do Irã para coibir a ação dos traficantes de ópio.

Há quem entre por outras fronteiras: Tajiquistão, Uzbequistão, Paquistão. Lembrar que, apesar de não ser mais governado pelo Talibã, o país ainda padece com as investidas desse grupo, sendo muito frequente atentados, sequestros e violência.

Via Aérea

O meio mais comum e menos problemático é mesmo por via aérea, chegando no Aeroporto Internacional de Kabul (Hamid Karzai International Airport).

Companhias internacionais que voam para o Afeganistão: Emirates, Turkish Airlines, FlyDubai .

Cia. Aérea Afegã

Segurança|Por conta das condições precárias de segurança, atos de terrorismos, sequestros de estrangeiros e tentativas de homicídios, são desaconselháveis os deslocamentos pelo país, infelizmente.

É bom saber que a homossexualidade, o uso e importação de narcóticos, álcool e alimentos com carne de porco são proibidos. É ilegal fotografar edifícios governamentais e instalações militares. Evitar fotografar as pessoas sem o seu devido consentimento; conduta essa que deve ser usada em todos os lugares.

Por ser um país islâmico é prudente o repeito aos usos e costumes locais. As mulheres devem usar o lenço sobre os cabelos. Ninguém deve beber, comer ou fumar em público durante o dia no mês do Ramadã. Evite qualquer ofensa à cultura ou crença religiosa afegã. Aliás, o respeito aos usos e costumes de qualquer lugar são premissas do bom viajante.

Saúde|

  • Tenha sempre atualizadas todas as vacinas disponíveis.
  • A poliomielite (“paralisia infantil”) está erradicada no Brasil. Porém há muitas regiões no mundo onde ela ainda é endêmica e o vírus nunca deixou de circular. O Afeganistão é uma delas. A OMS declarou, em maio de 2014,  que a transmissão da poliomielite entre países constitui uma Emergência de Saúde Pública de âmbito internacional. Portanto, para evitar a disseminação do vírus para outros países, foi determinada, temporariamente, que todos os residentes e viajantes que tenham permanecido pelo menos 4 semanas em países onde circula o vírus selvagem, ao deixarem esses países, sejam portadores do Certificado Internacional de Vacinação e Profilaxia, nos 12 meses anteriores à saída. Para os viajantes adultos que para lá se dirigirem e  que   foram vacinados, de rotina, contra pólio na infância, têm recomendada dose   única da vacina inativada (de vírus mortos ou Salk).Viajantes que não foram vacinados completamente na infância, aqueles  que nunca receberam   a vacina contra pólio, ou têm dúvida, devem receber  mais de uma dose da vacina inativada na   vida adulta.
  • A rede sanitária é extremamente deficiente nas principais cidades e inexistente nas regiões mais remotas. Portanto evitar contato com águas paradas e ingerir alimentos crus ou mal cozidos. Usar apenas água engarrafada (observar o lacre íntegro), até para a escovação de dentes.

Eletricidade e Tomadas| A voltagem é 220 v. O tipos de tomadas utilizadas são o C e o F.

tomadas

Site oficial

flag_of_afghanistan-svg

WikimediaCommons

 

Add Comment

Required fields are marked *. Your email address will not be published.